Na semana da mulher, Facimed promove protesto na luta por mais respeito

Na semana da mulher, Facimed promove protesto na luta por mais respeito

Acadêmicos, professores e colaboradores da instituição irão se reunir para cobrar por mais respeito, igualdade de direitos e o combate à violência contra a mulher

Este ano o “Ação Mulher” tradicional evento realizado no mês de março pela Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (Facimed) será em forma de protesto. Acadêmicos, professores e colaboradores da instituição irão se reunir para cobrar por mais respeito, igualdade de direitos e o combate à violência contra a mulher. “A Facimed todos os anos realiza o projeto Ação Mulher, focado em atividades para beneficiar as mulheres, especialmente na saúde. Este ano, a ação é voltada para alertar e refletir sobre o quanto a mulher precisa de fato ser respeitada. Que como ser humano não é necessário um dia, mas sim uma vida toda de reconhecimento e valorização”, enfatizou Fernanda Olsen Notário Trevisani, administradora da Facimed.

De acordo com o levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Datafolha encomendado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, no Brasil mais de 500 mulheres foram agredidas fisicamente a cada hora em 2018, na maioria dos casos, por pessoas conhecidas. Trazendo a situação um pouco mais para nossa realidade, segundo dados estatísticos da Delegacia da Mulher de Cacoal, de 2018 a fevereiro de 2019 foram registrados na delegacia 306 ocorrências por lesão corporal, 202 inquéritos policiais por lesão corporal, 485 ocorrências de ameaças e injurias e 378 medidas protetivas.

Com o tema "A luta ainda é maior que a comemoração. Não quero parabéns, quero respeito"  a instituição irá se manifestar, com cartazes, banners e gritos de protesto contra o feminicidio, a desigualdade, o preconceito, assédio, a violência e outros tantos atos que infelizmente atingem as mulheres nesta sociedade ainda tão desigual.

“Eu entendo que o papel da faculdade não se restringe a formar profissionais. É nossa responsabilidade formar cidadãos conscientes e comprometidos com as demandas da sociedade. A violência contra a mulher é um problema real! Uma das formas de combate é fortalecer vínculos entre mulheres, apoiando, instruindo, acolhendo e respeitando. Eu me orgulho de trabalhar em uma instituição que entende seu papel, que se manifesta e posiciona rumo aos ideais que ambiciona”, destacou a coordenadora do curso de psicologia, Leila Gracieli.

A manifestação acontece neste sábado (09) a partir das 16h no Shopping de Cacoal, todos estão convidados a participar.