Egresso do curso de Ciências Biológicas da Facimed tem artigo publicado em revista Americana

"Ter estudado na Facimed foi decisivo para chegar onde estou e onde pretendo chegar, sem o incentivo da instituição talvez eu não tivesse me atraído pelo mundo da pesquisa"

Miquéias Ferrão se formou em Ciências Biológicas na Facimed no ano de 2009 e desde então não parou, o pesquisador e Biólogo está cursando atualmente Doutorado no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Manaus, Amazonas). Miquéias tem uma história de sucesso, o sonho de se tornar pesquisador acompanhava o jovem desde o ensino médio. Logo nas primeiras semanas de aula no curso de Ciências Biológicas da Facimed ele se deparou com uma palestra sobre “Herpetofauna” que é o estudo de répteis e anfíbios e como ele mesmo conta foi paixão à primeira vista. “Naquele momento soube que eu queria estudar répteis e anfíbios pelo resto de minha vida profissional. Tive muito incentivo dos professores da Facimed para entrar nesse mundo”.

 Logo após terminar a graduação Miquéias foi aprovado na seleção de mestrado em Ecologia da Universidade Federal do Mato Grosso, trabalhou com Ecologia de serpentes do Pantanal. Como biólogo trabalhou na usina hidrelétrica no município de Pimenta Bueno e em um grande empreendimento hidroelétrico em Porto Velho (UHE Santo Antônio). Após um ano de trabalho na capital, Miquéias decidiu que queria continuar estudando e alcançar o sonho de ser Doutor. “Entrei então em contato com a Dra. Albertina Pimentel Lima, que é uma das maiores ou quem sabe a maior referência no estudo de anfíbios da Amazônia. Para minha surpresa, fui convidado por ela para ser bolsista em um projeto no qual ela era coordenadora”. 

Segundo o Biólogo os estudos foram focados nos sapos amazônicos e dados foram coletados já pensando no doutorado. “Quando conclui a coleta de dados, decidi que eu estava pronto para entrar no doutorado. Submeti um projeto para ser avaliado no Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Este é um dos cursos de Ecologia mais renomados do país e o INPA é a maior instituição de pesquisa da Amazônia”

Recentemente, Miquéias publicou o primeiro artigo da tese na revista Americana “Plos One”, que tem excelente avaliação pela CAPES. Para que o trabalho chegasse em alto nível de qualidade, foram dois longos anos escrevendo e analisando dados. O pesquisador descobriu no estudo que pouco se conhece sobre sapos amazônicos, especificamente sobre as pererecas do gênero “Scinax”. “Este é o gênero das pererecas conhecidas como pererecas-de-banheiro, que costumam aparecer em casas nos arredores das cidades. Em meu estudo, a maioria das espécies que habita as florestas do interflúvio entre os rios Purus e Madeira são desconhecidas pela ciência e precisam ser descritas, ou seja, precisam receber um nome científico. Dar nomes a essas espécies novas irá ajudar a fundamentar tomadas de decisões conservacionistas na Amazônia. Estamos agora trabalhando para dar nome a estas espécies, e para o ano de 2017, pelo menos três novas espécies de 'Scinax' serão descritas por nós”.

Para o estudo Miquéias contou com a ajuda, orientação e suporte de grandes pesquisadores Brasileiros e Europeus. “Meu estudo é o fruto de uma cooperação internacional entre instituições Brasileiras (INPA e UFAM) e o Museu Nacional de Praga, na República Checa.”

O pesquisador destaca a importância dos professores e da Facimed na conquista. “Tive excelentes professores ao longo de minha formação e eles sempre me motivaram a querer cada vez mais. Ter estudado na Facimed, provavelmente foi decisivo para chegar onde estou e onde pretendo chegar. Sem o incentivo dos professores da Facimed, talvez eu não tivesse me atraído pela 'Herpetofauna' e pelo mundo da pesquisa. Sou muito grato a toda estrutura que recebi durante a graduação. A mensagem que deixo é que nenhum acadêmico de Biologia da Facimed deixe de acreditar que é capaz de ingressar na vida acadêmica e se tornar um cientista. Acreditem e lutem pelo sonho de vocês. Em nenhum momento de minha vida profissional, me senti inferior aos acadêmicos que se formaram em universidades públicas. Portanto, agarrem com toda força as oportunidades que vocês têm durante o período de graduação, pois elas podem ser cruciais para o futuro profissional de vocês”. Afirmou

O artigo pode ser acessado pelo link: http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0165679