Medicina da Facimed visita comunidade Indígena

Acadêmicos visitaram a aldeia Suruí da linha 14, zona rural de Cacoal com o objetivo de conhecer a realidade da aldeia

O contato com os indígenas é fundamental ao acadêmico em formação, por isso, a necessidade da interação entre estudante e comunidade em todos os níveis de atendimento, desde o mais simples, como em comunidades isoladas, até os mais complexos. A Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal- Facimed, acredita que o contato com a comunidade indígena é fundamental para o desenvolvimento na formação dos acadêmicos da instituição, por isso, estudantes do 3º período do curso foram até a aldeia dos Suruí na linha 14, zona rural de Cacoal, conhecer a comunidade.

Através do convívio com a realidade local, eles tiveram a oportunidade de vivenciar a importância da relação, meio ambiente, comunidade, família e indivíduo como determinante do processo saúde/doença e na manifestação da história natural da doença. Este contato com os povos indígenas, tem o objetivo de trazer uma formação médica mais humanizada e de atenção integral à saúde e à dignidade da população indígena.

 A Facimed fortalece o compromisso do acadêmico de medicina com o atendimento humanizado, com a responsabilidade social e a vigilância à saúde. Estimular os acadêmicos a desenvolver valores humanos em todas suas formas. Este contato, visa também incentivar a formação científica do acadêmico, promover vínculos com a população indígena, a fim de conhecer o contexto sociocultural em que essas pessoas estão inseridas. Desenvolver também a habilidade de relacionamento com os diferentes indivíduos e contribuir para o exercício da cidadania e responsabilidade social. A visita foi uma iniciativa das professoras Ângela Antunes e Teresinha Cícera Teodora Viana na disciplina de interação comunitária.